Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Mundo de Vivis
 Juliana Sfair
 Atitudes do silêncio


 
 
PERSONA


Pensa em mim, que eu tô pensando em você

 Penso em você. Penso nas ondas que molham seus cabelos, a brisa que sopra em direção ao que ficou de nós.
 E o que ficou foi muita saudade. Uma falta absurda.
 Falta você nos meus planos mais simples.
 Falta você nas viagens de férias, nas brincadeiras, nos dias de inverno.
 A piscina está vazia e grande demais depois de nós. Eu fiquei com todas as lembranças bonitas.
 Guardei sua camiseta azul na minha segunda gaveta.
 Eu guardo você nas minhas lágrimas contidas.
 Estou escrevendo em cima daquela manta que você gostava de se cobrir quando assistíamos Filmes Europeus aos finais de semana.
 Você mudou de cidade, mas levou nossa história. Eu costurei meu peito, fui forte. Sorri para não me trair .
 Apesar de todas as forças negativas que pairavam sobre nossa felicidade.
 Apesar de todo o ódio gratuito por parte de pessoas próximas, nossa admiração e carinho só cresceram.
 O tempo já se encarregou de secar as ervas daninhas. A lei do retorno é infalível.
 Pense em mim quando olhar o mar. Penso em você a cada pôr-do-sol.
 Porque eu não tenho idéia do que fazer com as lembranças que você deixou, na cabeça, e no corpo, que ainda sente cada toque seu, e cada beijo que trocamos vendo aqueles filmes que você chamava de ‘água com açúcar’, enquanto jurava que era pra sempre.
 Mas eu as guardo, porque são as coisas mais lindas que tenho pra lembrar, e acreditar em amor de verdade. Os passeios na orla, as fotografias onde estamos com cara de amor eterno, as conversas de msn, que não leio pra não doer. Mas nem precisa, porque lembro de cada frase que você me disse, naquelas madrugadas onde eu fazia questão de esquecer que existia mais alguém no mundo, além de nós dois.
 Saudade, que vem e vai. Do que foi e do que nunca veio. Um risco no céu, uma estrela cadente, um amor que nunca cresceu. Um amor que não terminou, outro que nunca deu sinal. Saudade do que fui, do que não consegui ser com você. Saudade daquilo que me rodeia de longe, saudade dos laços que diziam ser eternos, dos sonhos que se foram antes que o dia raiasse e dos percalços bobos com gosto de hortelã. Saudade da menina que chorou com medo, saudade do avesso e da ladainha que me vence toda noite, na prece, no meio, no fim e por tudo que ainda me lembra amor.

 

Parceria : Ju Sfair / Ju Fuzetto / Karla Tabalipa

.



Escrito por Juliana Sfair às 17h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



.
" Eu escrevo nas madrugadas encobertas de dores, medos e sonhos. Transformo palavras em cura.
Curo meus males internos enquanto descarrego nas linhas a angustia atordoante deste tic-tac do relógio. Não tenho medo de amanhecer aqui sentada,tenho medo de não sentar aqui por não ter nada pra escrever.

Esse é meu medo; o de não ter porradas pra contar  " .

|Juliana Sfair |

.




Escrito por Juliana Sfair às 22h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



" Eu aprendi abstrair alguns comentários ou ações. Tem certas coisas que não valem a pena, tem gente maldosa, gente frustrada que gostam de atacar sua auto-estima.
Estou aprendendo a me livrar delas ".

| Juliana Sfair |

.




Escrito por Juliana Sfair às 22h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



.

Os escritores que mais admiro são todos doloridos, cheios de sensibilidades e silêncios medonhos .
| Juliana Sfair |

.



Escrito por Juliana Sfair às 22h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



.
As coisas tortas a gente vai ajeitando com os dias, com as amizades de ouro .

| Juliana Sfair |

.



Escrito por Juliana Sfair às 22h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ô, menina ! Coloca aquele teu vestido florido para encantar a vida.

| Juliana Sfair |

.



Escrito por Juliana Sfair às 22h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



" Antigamente eu tinha receio de me expor escrevendo ,hoje esse receio diminuiu 50%. Hoje eu sou a loira bailarina,atriz de teatro,viciada no twitter ,blogueira.
A Administradora de Empresas que adora ler Virgínia Woolf de madrugada nos finais de semana.
Hoje sou aquela de longas conversas e poucos amigos. A queridinha,a mimada,aquela que desfaz as regras.
... Padrões nunca me intimidaram.Tudo é uma questão de jeitinho,diplomacia que resultam em conquistas.
Isso não é uma receita ou uma fórmula minha para driblar a vida e seus imprevistos. É o que eu posso fazer,as armas que tenho.
Hoje eu burlo regras,refaço estratégias e dou nó em pingo d’água.
Hoje eu sou mais bruta,mais fria.
Hoje sou camarim exclusivo ".

| Juliana Sfair |

.



Escrito por Juliana Sfair às 22h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



" Busco sinais o tempo todo, algo que direcione minhas idéias mais adultas de um futuro brilhante.
Brilhante nas primeiras horas do dia e que consiga trazer de volta um encanto de beija-flor.
Livre,mas à procura do doce, do açúcar e depois vôos e vôos sem destino, apenas o azul, o vento e a nuvens de testemunhas.
É assim que eu desejo nossas vidas daqui pra frente : um eterno encontro de beija-flor ".

|Juliana Sfair |



Escrito por Juliana Sfair às 22h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





(...) A colcha tem cheirinho de banho e travesseiros fofinhos, na escrivaninha coloquei Fernando Pessoa e Vinicius pra gente ler e encantar a alma, os olhos e romantizar amores eternos, desses de filmes sabe?

Deixei um bloco de papel para anotações diárias, canetas, uma luminária e bem: fique à vontade pra ler, escrever ou sonhar coloridices modernas.

Chás: de camomila, hortelã, carqueja e mate.... Essas ervas curam e mandam embora as impurezas que algumas pessoas possuem ao invejarem uma escrivaninha e um jardim simples,porém harmônico.

E essa tarde o céu estava tão azul, que eu queria ter te encontrado nas colinas, nos açudes ou nas estradinhas de terra (...)

| Juliana Sfair |


Escrito por Juliana Sfair às 22h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



" E eu peço para que o meu coração não deixe de bater,pra que ele resista sempre um pouco mais e pra que ele não desista de mim.Porque eu tenho feito o meu melhor,dentro das possibilidades.Tenho sido realmente forte e surpreendentemente corajosa e insistente.E peço ao Deuses que tenham um pouco de paciência comigo ".

| Juliana Sfair |



Escrito por Juliana Sfair às 22h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



" E eu peço para que o meu coração não deixe de bater,pra que ele resista sempre um pouco mais e pra que ele não desista de mim.Porque eu tenho feito o meu melhor,dentro das possibilidades.Tenho sido realmente forte e surpreendentemente corajosa e insistente.E peço ao Deuses que tenham um pouco de paciência comigo ".

| Juliana Sfair |



Escrito por Juliana Sfair às 22h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



" Os sentimentos gritam aqui, fazem carnaval, saem na comissão de frente.
Sou assim: de frente. Nada de surpresas como alegorias de isopor gigantescas que se desmancham com a chuva.
Todas as alas carregam nas cores um pouco de mim e inúmeras pessoas desfilam comigo por aí.
Represento este carnaval todo: muita bagunça, frustrações, fogos, batuques, ansiedades e histórias ".

| Juliana Sfair |

.

 



Escrito por Juliana Sfair às 22h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



.

É o astral, a leveza que c
ontagia as dores maiores.É o fim de tarde que revigora o meu corpo cansado.
A energia, o jeito suave de chegar e sem querer dominar o espaço, o ambiente, a palavra.
Os mundos que viajo, as idéias que mantenho intactas, o desejo transcender.
... Meu silêncio rigoroso que me acalma e sossega os carentes de paz.
A respiração que alivia dores emocionais, a essência que contribui para o autoconhecimento.
Comigo é tudo dessa forma, pequenas magias, grandes efeitos. Silêncio e domínio.
Projeção Astral, forças cósmicas e meus avessos (...)

| Juliana Sfair |

.



Escrito por Juliana Sfair às 22h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



 

" Tenho saudades daqueles tempos jovens,cheios de luzes pela noite,avenidas movimentadas e sorrisos soltos sem pedir licença pra tristeza ou preocupação.

As luzes das boates,as minhas roupas,as sandálias novinhas,que aos poucos ficavam opacas pelo gelo seco.

Aquela fumaça ficava em meus cabelos,e eu era tão simples,tão mais leve que sou hoje.

O único peso era na minha consciência,por causa de uma nota inferior á nove,o resto eram fumacinhas de boate passageiras ".


" A gente dançava bonito,vibrava com cada música e tudo fica restrito ao circulo de amizade das meninas magras e sorridentes ".

 


 

" Fechei meus olhos e me permiti lembrar, atravessar pontes, consagrar cada passo meu e minhas vontades reais.

Vontades que surgem mesmo quando meu ser esgotado deste mundo implora por dias e noites de descanso e paz.

A paz que encontro quando estou á beira de um rio e fico hipnotizada pelas águas que levam tudo, levam galhos, peixes e fazem seu percurso sem pressa, mas consciente do seu destino ".


" Gostei das flores, do chocolate meio amargo e daquele seu abraço com sentido de volta e recomeço. E isso só existe na minha cabeça, na esperança tola que crio para levantar todos os dias pelas manhãs. Hoje eu queria tanto contar minhas pequenas conquistas, meu novo corte de cabelo, mas fiquei com somente com as lembranças dos dias ao seu lado ".


" Abra a porta aos poucos, me deixe mostrar quem sou devagar, sendo que devagar não combina comigo ".


 "

 Estou atenta, vejo luz e peço luz. E que haja frieza e ao mesmo tempo quero emoções e euforias ".




Escrito por Juliana Sfair às 17h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



"As janelas começaram a bater,vento forte,folhas rolando,ruídos e gritos dos mortos por todos os cantos.Era ela;a mulher do puro luxo.Rosto imaculado ".


" Quero mais um pouco da vida;comer chocolate sem culpa assistir televisão e deixar minha pele enrugar no chuveiro. Naquele banho quente que me abraça depois que meus poros respirarammaldades,cifras e perfumes ".


 " Quero o verão todos os dias,tardes com banho de mangueira,sorvete,amigos e amizades coloridas,porquê não ?Beijos de todos os sabores,festa para alegrar,para lambuzar de esperanças as tardes cinzentas ".


" Eu que preciso tanto ser sugada do cotidiano hostil,eu que preciso tanto descansar no encanto daquela voz.Eu que preciso de atenção e letras... "




Escrito por Juliana Sfair às 14h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]